Categorias: Segurança

4 Maneiras de Prevenir a entrada não autorizada por “carona”

Person, Human, Floor

O termo “pegando carona” significa a entrada de uma pessoa não autorizada e é uma das violações de segurança mais comum. A passagem não autorizada geralmente é resultado de um ato aleatório de gentileza, como segurar a porta para um estranho. Pode ser fácil e muito menos suspeito seguir uma pessoa autorizada em vez de invadir um prédio e as pessoas que têm intenções criminosas sabem bem disso.

Em ambientes de alto tráfego, como grandes instalações, empresas ou complexos residenciais, o risco de entradas por “carona” é ainda maior. Esta prática pode expor pessoas e empresas a perigos como perdas de receitas ou bens, reputação e até mesmo perigo físico. Portanto, não é uma surpresa que a entrada por carona esteja entre as três principais preocupações de segurança das empresas, Fortune 1000.

No entanto, é possível mitigar os riscos da entrada não autorizada por “carona” e aqui estão quatro maneiras de fazer isso.

1. Gerenciando o Controle de Acesso

Uma das maneiras mais eficientes de mitigar riscos de entradas não autorizadas é a instalação de um sistema de controle de acesso apropriado e gerenciá-lo cuidadosamente – uma solução adequada, por exemplo, são as catracas. Em instalações de grande fluxo as catracas podem ser uma boa escolha, pois permitem o acesso de apenas uma pessoa por vez, e somente após os visitantes apresentarem as respectivas credenciais de entrada.

Dependendo das necessidades do edifício, é possível operar as catracas com ou sem o auxílio da recepção ou da segurança.

2. Análise de Vídeo

A integração da vigilância por vídeo em pontos-chave de segurança do edifício, não apenas desencoraja os criminosos, mas também ajuda as autoridades policiais a identificar os criminosos.

Graças aos avanços tecnológicos em biometria, alguns sistemas modernos de segurança por vídeo podem até mesmo diferenciar as pessoas que passam em diferentes planos.

3. Credenciais de Visitante

A identificação que pode ser através de um crachá, garante que qualquer pessoa que os carregue esteja autorizada a entrar no prédio. Isso inclui todos os funcionários e visitantes, bem como os trabalhadores temporários.

Embora os crachás de visitante sejam baratos, outras ferramentas como um QR Code gerado a partir de um aplicativo móvel ou credenciais biométricas, também podem ajudar a evitar o risco do acesso não autorizado.

4. Construa uma Cultura de Segurança

Embora medidas adequadas, como catracas, credenciais ou vigilância possam reduzir o risco da entrada não autorizada, a segurança é um esforço coletivo.

“A maneira mais simples de lidar com a entrada por “carona” é construir uma cultura de princípio do desafio”, diz Warren Rosebraugh, diretor de operações do Centro de Excelência em Segurança em Negócios de Edifícios da Schneider Electric.”Isso requer conscientizar as pessoas sobre os riscos e capacitá-los a desafiar rostos desconhecidos”.

Para conseguir isso, empresas e instalações podem se beneficiar de um treinamento completo de conscientização de segurança. Eles também devem ter um diálogo aberto sobre os riscos e capacitar todos para que assumam responsabilidades.

Gentilezas são muito bem vindas e contribuem para o bem estar de qualquer pessoa, porém uma violação de segurança pode arruinar o dia de qualquer um.

Adriana Voegeli

Adriana Voegeli

Adriana is the Editor-in-Chief of the dormakaba Blog. She is responsible for the content plan, the relation with internal and external authors as well as the strategic further development of the blog.